sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Cristianismo pela Porta dos Fundos

Cristianismo pela Porta dos Fundos.
Post by Léo Agrelos
Criador, idealizador, produtor, ator e roteirista.
Fabio Pochat é multi talentoso.
Talento que vem desde os tempos da faculdade, onde fazia imitações do extinto seriado Os Normais.
Além de todas as prerrogativas acima, Fabio Porchatt é réu confesso de seu humor ácido e as vezes ofensivo ao cristianismo.
Por inúmeras vezes, Fabio já pronunciou ser ateu, mas que lê a bíblia com o intuito de obter “inspiração” para seus videos.
Com um humor característico de homens inteligentes, Fabio alcançou um público inimaginável graças ao YouTube.
Seu projeto pessoal Porta dos Fundos se tornou  um fenômeno nacional.
No mundo da internet onde as tendencias e gostos mudam tão rápido, o canal Porta dos Fundos continua com uma visualização impressionante.
Quase todos os seus videos passam dos 3 milhões de views.
Número impressionante, até mesmo para os padrões dos “videos virais”.
Tamanha a regularidade de views e conteúdos vem agregado a algumas polêmicas.
A última delas tem sido sobre o recente vídeo “Oh Meu Deus”.
O vídeo conta a estória de uma menina que está no ginecologista de pernas abertas enquanto o seu médico “contempla” Jesus em sua vagina.
Eu sei. Só de pensar nessa ideia da vontade de vomitar…
O fato é que, graças também a essas polêmicas, os videos tomam repercussões gigantescas.
Até agora ninguém do canal se retratou, mesmo com a revolta da maioria da comunidade religiosa cristã, nem acredito que vá, caso não seja conveniente.
Esse “boom” de controvérsias (acusadores e defensores dos videos) faz um bem danado ao Porta dos Fundos.
A grande questão é:
Será que Deus realmente precisa de advogados?
Será que Deus realmente precisa de soldados?
De vigilantes da moral e dos bons costumes?
Se a resposta for sim, eu acho melhor Deus ligar para o seu RH e mandar a maioria dos seus defensores embora.
Esses “defensores” de Deus, na sua grande maioria, parecem crianças na hora do recreio se esbofeteando na frente da professora porque um gosta de Dragon Ball e o outro de Cavaleiros do Zodíaco.
Sua agressividade é deprimente.
Entristece.
Envergonha!
Ao meu ver Deus não precisa de defensores, muito menos defensores agressivos.
Deus é amor (1João 4:8 e 16).
Como falar de amor sendo agressivo?
Seria a mesma coisa que bater na esposa enquanto fala eu te amo.
Cada visualização dos videos do Porta dos Fundos gera uma renda mínima que no final dá uma boa quantidade de dólares para seus realizadores.
Se o seu senso de justiça se aguça com esse tipo de coisa, então não seja cúmplice com os seus views.
A nossa irritação como cristão só causa afastamento daquelas pessoas que falamos nos nosso cultos que queremos alcançar.
Um paradoxo circular.

ShareThis